O Simpósio do 400º aniversário de 12 à 15 de Outubro de 2017 em Roma

O simpósio terá lugar em Roma de 12 à 15 de Outubro. Será uma ocasião para um encontro amigável e agradável entre todos os menbros da família Vicentina a que vivem hoje no espírito de S. Vicente de Paulo.

O Tema do ano jubilar, que celebra o 400º aniversário do nascimento do carisma, é “Acolher o Estrangeiro”. O Papa Francisco estará na celebração e durante o Ano da Vida Consagrada, ele insistiu na importância de “olhar” o passado com gratitude, vivendo o presente com paixão e abraçando o futuro com esperança “. Essas mesmas palavras nos guiarão para um intercâmbio intenso entre leigos e consagrados, provenientes de muitos países do mundo. Cerca de 9 500 participantes são esperados para partilhar suas experiências de forma criativa e imaginativa do futuro do serviço com nossos irmãos e irmãs mais vulneráveis.

Para preparar estes três dias, somos convidadas a uma tripla reflexão Bílblica.

Êxodo, o caminho e a jornada. Como o tríptico, que dá alívio e movimento a uma pintura, convida-nos a mover-nos fisicamente e espiritualmente. Isso nos leva a reencontrar nossa identidade como uma pessoa errante para Deus, procurando sua presença em nossos contemporâneos e em nós mesmos.

  • Êxodo: permanecendo e saindo

Ex 14: 10 e 13

10Faraóu havia se aproximado, ao levantarem os olhos, os filhos de Israel viram que o Egipto viera atrás deles! 13Mas Moisés respondeu ao povo, “Não tenhais medo! Coragem! E vede a salvação que o Senhor hoje realizara para vós.Os egípcios que hoje vistes, nunca mais os vereis. 14”É o Senhor que combaterá por vós; De vossa parte não fareis nada.”

“Acolher o Estrangeiro”:  primeiro não receberíamos o desconhecido em nós, este desconhecido que nos transforma em nosso criador? Quem somos nós? Para onde nossas vidas nos guiarão? Nossos próprios mal-entendidos oferecem muitas possibilidades para descobrir nossas paisagens internas. Para ir e deixar nossas estradas pré-definidas, ir além de nossos medos, duvidar de nossas dúvidas, ouvir nossas perguntas, nos domar … E acreditar, acreditar “que o Senhor combaterá por nós”, isso  salvaria -nos de nossas múltiplas escravidões.

O caminho: siga passo a passo

“Acolher o Estrangeiro”: Jesus é o primeiro estranho a ser acolhido. Ele que é” o outro “, tão próximo e tão distante. Suas palavras e atitudes nos desconcertam, fazem-nos tomar caminhos inesperados, decisões duvidosas … Sua onipresença ao nosso lado continua sendo um mistério que Nós percebemos apenas por um simples rastro. Passo a passo, ele caminha conosco, passo a passo caminhamos com ele, muitas vezes sem reconhecê-lo. Ele finge sair … ele espera nosso convite, “fique conosco”. Ele vem para ficar, ele entra e permanece com humildade.

Lucas 24

15 Ora enquanto falavam e discutiam um com o outro, o próprio Jesus os alcançou e caminhava com eles …
18…“Tu és decerto o único homem de passage por Jerusalém que não tenha sabido o que se passou nestes dias?”
28 … E ele fingiu que ia prosseguir. 29Mas os dois insistiram com ele , “SFica connosco, pois a tarde está a decliner”.

  • O caminho do Calvário para a Ressurreição: tornar-se testemunha.

“Acolher o Estrangeiro”. É porque Jesus acolheu o estrangeiro que foi condenado a morte. Acolher o estrangeiro é receber o que é estranho às nossas percepções, o que nos perturba, o que não queremos aceitar ou ver. A pessoa pobre e pecadora não tem lugar em uma visão em tudo que seja centrado em si mesmo. O pobre pode ser assustador e revela o que poderíamos perder e o que poderíamos ser. Deus tornou-se homem, carne perecível, palavra de verdade, escolha uma vida mais forte do que a morte.  Aqueles que seguiram e seguem Jesus tentam com suas próprias fragilidades trilharem o seu caminho para a vida, por meio dele, com Ele e Nele, testemunhando a sua presença gentil em sua própria experiência.

  • A caminhada para a Nova Jerusalém: A caminhada utópica

Isaías 2

3Ele nos mostrará os seus caminhos e caminharemos nas suas veredas.
4 De suas espadas forjarão relhas, das suas lanças, podadeiras.
 Nação contra nação não brandirá mais a espada, não se aprenderá mais a Guerra.

Isaías 9

1 O povo que caminhava nas trevas viu uma grande Luz; 
3 Pois o jugo que pesava sobre ele, o bastão no seu ombro, a vara do seu capataz, Tu o quebraste.
9 Os tijolos caíram, nós construiremos com pedras lavradas , os sicómoros foram tirados, e substituí-los-emos por cedros.

Isaías 66

18 Eu venho para congregar todas as nações de todas as línguas.

“Acolher o Estrangeiro”.As promessas de Deus para o seu povo são promessas que nos são confiadas para serem realizadas. Mas essas promessas são tremendas, idealistas e estranhas à razão. Como, em um mundo onde as dificuldades e os obstáculos são tão divulgados, haveria um espaço para acreditar nessa nova vida, na escuridão que dá origem à luz? Cristo, tomou o caminho para a nova Jerusalém, sem restrições, mas em plena confiança no amor que passa por cada julgamento.

Ousemos aceditar no poder criativo destes três dias, três dias dirigidos para um serviço renovado dos nossos irmãos e irmãs.

Para mais informação ir para: http://famvin400.info/en/   

Irmã Valérie
Filha da Caridade