60 mártires da Família Vicentina serão beatificados em Madrid

170612 martires logo thmb[Províncias Espanha] No dia 11 de Novembro próximo sessenta vítimas de perseguição religiosa dos padres do século XX, religiosos e leigos da Família Vicentina nascidos em diferentes partes da Espanha serão reconhecidos como mártires na Igreja de Cristo e beatificado em Madrid, pelo Cardeal Amato , como o Papa Francisco disse. Cardeal Arcebispo de Madrid, Carlos Osoro, escreveu uma carta aos pastores e diretores de escolas e outras instituições da Igreja diocesana de Madrid, bem como todos os sacerdotes, religiosos e fiéis Assim, quer que todos comunidade diocesana “esteja  envolvida nesta celebração dos mártires”, já que “a evangelização é feita na comunhão dos santos.” Ao mesmo tempo, o cardeal disse que os peregrinos da Família Vicentina “Os pontos de Espanha e do mundo”,  “Aa quem esperamos para esta festa dos mártires. Em comemoração ao 400º aniversário deste carisma missionário, ele destaca a alegria de “juntos  agradecer a Deus por este grande dom.” E, em todos os momentos, com S. Vicente de Paulo no centro: “Que bom, agora temos o exemplo e a intercessão destes irmãos que viveram o carisma vicentino ao supremo testemunho de dar sua vida por amor de Deus e irmãos!”.

Faces com nome  próprio

Os novos mártires são 40 missionários vicentinos -24 sacerdotes e 16 irmãos, 2 Filhas da Caridade, 13  leigos das associações vicentinas e cinco sacerdotes diocesanos de Murcia, acessores dessas associações. “Todos deram sua vida por Cristo e com Ele durante a perseguição dos anos trinta do passado século XX, em várias partes da Espanha”, afirma o cardeal. A maioria deles (39) recebeu a palma do martírio em Madrid, enquanto que um grande grupo estava vinculado à Basílica da  Milagrosa: 14 missionários e 6 leigos no bairro de Chamberí, os padres da família, que eram membros da Associação cavaleiros da Virgem Milagrosa. Outros dez missionários eram da casa da Missão de Atocha; seis pertenciam à casa do Noviciado Hortaleza; três à casa Mssão de Valdemoro e um a pequena comunidade de rua Fernandez de la Hoz. Os outros 21 deram o seu testemunho na Catalunha, Valência e Múrcia. Em Barcelona foram três missionários vicentinos e duas Filhas da Caridade; outro missionário vicentino foi assassinado em Gerona; em Valência dois missionários vicentinos e um jovem filho de Maria; em Murcia um  missionário vicentino, cinco sacerdotes diocesanos e seis leigos de Maria da Medalha Milagrosa.

Caridade aos pobres e doentes

170612 martires 2O cardeal Ososro também mencionou na carta aos servos de Deus José María Fernández Sánchez e Vicente Queralt Lloret. “Eles são os principais  que encabeçam as causas que serão introduzidas no momento em Madrid e Valencia, respectivamente”, diz ele. Padre José María, o espanhol que viveu em Madrid e tinha sido um missionário na Índia, foi vice-diretor das Filhas da Caridade em Espanha. Padre Vicente, Catalão, era um pregador de missões populares, “evangelizador dos jovens músico e poeta”, residente em Barcelona. Também refere-se aos Servos de Deus Toribia e Dorinda Marticorena Sola Rodriguez Sotelo, Filhas da Caridade “que se dedicaram ao cuidado de pacientes com tuberculose em Barcelona.” Entre os novos mártires, há um bom grupo de leigos, solteiros e casados, jovens e adultos que cultivavam a sua fé e praticantes da caridade aos pobres e doentes animadas pelo carisma de São Vicente de Paulo e associações à devoção a Virgem Imaculada da Medalha Milagrosa “. Também recorda as palavras com as quais São Vicente de Paulo escreveu referindo-se à Congregação da Missão: “Quantas razões temos de agradecer ao Senhor por ter dado  a esta Companhia o espírito de martírio, essa luz e essa graça que faz dele ver algo grande, brilhante, glorioso e divino, morrendo pelo próximo, à imitação de nosso Senhor. ” Isso mesmo, ele continua, “nós gostaríamos de dizer a cada um de nós e cada uma das nossas comunidades e instituições na Igreja de Madrid.” Assim, “os novos mártires  nos ajudam com o seu exemplo e intercessão.”

Precisamos do espírito de martírio

Na província eclesiástica de Madrid, acrescentou o prelado, “e venerar os túmulos dos santos e mártires beatificados 400 século XX”. Eles “pedir-lhes que intercedam por nós: precisamos do espírito de martírio para ser autênticas testemunhas da Ressurreição do Senhor; deixar-nos levar o amor de Deus a todos, especialmente os doentes e os pobres. ” Só então, ele observa, “os nossos planos será evangelização eficaz.” Ele conclui, elogiando a Rainha dos Mártires, parabenizando a Família Vicentina “para os novos mártires, seus filhos.” Para eles, ele escreve: “Agradecemos a Deus e também para as gerações de homens e mulheres que encarnaram entre nós e encarnam o carisma de São Vicente de Paúl. Novos mártires, sem dúvida revigorar força espiritual que a fidelidade a esse carisma bonito e renovação’.

170612 martires 1

Views: 509