De geração em geração

02.2016_01De geração em geração, o Senhor chama e encontra o coração de cada pessoa. A esse convite de amor, as filhas da caridade dão uma resposta de amor, oferecendo sua vida a Deus ao serviço dos mais pobres. O ano da vida consagrada finda neste mês de Fevereiro. As irmãs da Comunidade do berceau de S. Vicente de Paulo vos propõem o testemunho de seu viver durante este ano.

“O Senhor fez por mim maravilhas, santo é o seu nome ̏

Este ano da vida consagrada foi uma oportunidade para dar graças a Deus e agradecê-Lo por todos os dons que dele recebi. Olhei para o passado com reconhecimento, tomei consciência das minhas fraquezas, o que por mim se faz um apelo a conversão. O Senhor caminha comigo. Ele conduz-me e me torna feliz através do serviço às pessoas idosas.

̏Espero que desperteis o mundo, que sejais profetas, que tragam alegria e esperança ao mundo ̏ Papa Francisco

Este ano da vida consagrada ajudou-me a aprofundar o sentido da minha vida consagrada, o que é uma riqueza para todas as dioceses ! A descoberta dos diferentes modos de vida consagrada existentes em cada diocese é motivo de alegria. Toda a jornada de abertura organizada na cidade de Saint-Sever com as relíquias de Santa Teresa de Lisieux, a presença das familias da paróquia, a participaçãoo das crianças a missa, são tantos os encontros que me encorajaram. Esse dia foi festivo e de muita oração, as irmãs que estiveram presentes renovaram seus votos diante das relíquias de Santa Teresa. Os encontros fraternos e seus conteúdos comuns foram ricos no decorrer deste ano. Tivemos sempre muito prazer em nos encontrarmos e rezarmos juntos. Este ano animou-nos para continuarmos a ser testemunhas do amor de Deus junto das pessoas a que solicitamos para o serviço dos mais pobres.

Este ano da Vida Consagrada proporcionou-me maior comunicação com os vários religiosos da diocese. Pude conhecer a riqueza de sua vida apostólica levada ao serviço do proximo. Admirei sua capacidade de trabalhar, apesar de sua idade média avancada… Dei graças a Deus pela abundância /florescimento da vida consagrada e a diversidade de seus carismas.

02.2016_02O ano da Vida Consagrada foi para mim um despertar e um novo ponto de partida. Ao longo do ano, pude revisitar a minha vocação como Filha de Caridade˸ ̏totalmente consagrada a Deus pelo serviço dos pobres. ̏ O mais importante para mim foi minha transferência. Depois de 58 anos de presença na mesma cidade e o facto de termos deixado a casa, encontro-me hoje no Berceau de St Vicente de Paulo. Achei uma comunidade acolhedora e fraterna. Estou feliz, vivo tudo na fé e na confiança e faço a experiência de que tudo é graça e por isso dou graças a Deus.

A vocação religiosa é uma graça e um compromisso com Deus e com os pobres. Essa vocação pertence a Deus, é, portanto uma resposta a seu apelo, ela encera-se no segredo de seu amor. Os tres votos tem seu sentido na fé e nenhum deles é insensato. A pobreza convida-nos a deixar tudo para o Senhor – nada nos pertence , senao o uso que fazemos de nossos bens- A castidade responde a vontade de pertencermos só ao Senhor. A obediência pela observância de regras e estatutos. Estamos na Igreja, solidárias numa vida de fé e na Missão de anunciar a Boa nova do Evangelho. O voto do Serviço a favor dos pobres – gosto de falar de serviço aos outros – manifesta diferentes apectos mas ele existe sempre. A fidelidade a Deus, à Igreja, à comunidade pela vida dos votos é sempre um sinal, um testemunho da vida de fe. O ano 2015 foi um ano exigente. O facto de fechar a casa foi uma prova a viver da nossa parte. Substituindo-nos, eles deram-se conta da importância de nossa presença e ficaram conscientes da exigência que existe em manterem o espirito de São Vicente. O acolhimento fraterno que me reservaram as irmãs de minha nova comunidade suscitaram em mim uma alegria verdadeira e isso constitui uma ajuda no viver da nova missão.

Este ano 2015 foi na verdade o ano de Deus, um belo ano vivido na fidelidade.

̏Abraçar o futuro com esperança ̋

Este ano termina abrindo-se a um novo futuro da vida consagrada. O papa convida-nos a reflectir˸ ̋Espero que cada forma de vida consagrada se interroga sobre o que Deus e a humanidade de hoje pedem ̏. Essa é uma pergunta essencial a fazer para responder as necessidades do mundo de hoje. As informações abundam sobre notícias muito fortes que mostram a face violenta dos homens. No entanto, muitas são as pessoas que trabalham com o fim de ver renascer a paz onde a guerra põe defeitos, as pessoas se reconciliam lá onde reina o ódio, ressurgem laços em lugares de inimizades. Vivamos, hoje em plena audácia no concerto de nossas vidas ao serviço dos mais abandonados.