Caridade e Misericórdia: O Carisma das Filhas da Caridade é o próprio das Obras de Misericórdia

Durante o ano da Misericórdia estamos chamadas a practicar as Obras de Misericórdia. Abaixo apresentamos um exemplo resumido das Obras de Misericórdia vividas.

Dar de Comer ao

faminto

Focus 5.16_01 Trabalhando num

comedor

Dar pousada aos desalojados Focus 5.16_02 Trabalho num albergue de pessoas desalojadas em Baltimore, MD, EUA
Visitar aos enfermos Focus 5.16_03 Visita a um enfermo no hospital, chegando a irmã encontrou-o zangado. Com o tempo se acalmou e pude falar com ele sobre sua relação com Deus. Disse-me que era cristão e pediu-me que rezasse com ele.
Enterrar os mortos Focus 5.16_04 A irmã ajuda a obter fundos para o funeral dum pobre e vai à sua campa para

Rezar por ele.

“Estava na prisão e Vieste ver me”

Ir Ellen McRedmond, F.C.

Província de Santa Luisa, EUA

As Pessoas encarceradas têm fome de ser vistos e escutados. Somente desejam ser respeitadas, escutadas e animadas, como fazemos a nós. O convite de Jesus a visitá-los na cárcere é urgente! e é um privilégio!

O serviço da prisão é um ministério de presença, de escuta, de amor. Quão incrível é sentir a graça de Deus actuando em suas vidas. Muitos sentem-se abandonados por Deus. Uma pessoa com ouvido que escuta e um coração que ama pode ser o que eles necessitam para seguir com esperança.

Focus 5.16_05

Ir Ellen olha o quadro de Jesus Lavando os pés, por Gabriel, a quem Ir. Ellen serviu no centro de detenção.

Um dia na missa várias mulheres estavam chorando, uma soluçava. Perguntei-lhe depois se queria falar. Ela voltou a cabeça bruscamente e disse, “nada me ajuda”.“Eu estou perdida”. Respondí, “Então Jesus veu para vós”. Ela começou essa tarde a abrir-se ao amor de Deus, a pesar de ter levado algum tempo. Como Pedro fomos também interpeladas a responder, “Senhor onde iremos nós? Só Tu tens palavras de vida eterna”. Esta mensagem foi confirmada quando cantamos o cantico de Bernadette Farrell, “Cristo é a nossa Luz” ” Somente vossa palavra tem poder para nos salvar”.

Um jovem veio ao retiro que iniciou na quinta-feira pela noite. Na etiqueta de seu nome colocou com letra grande: O “Bribón”. No sábado, final do retiro, nos disse “quando vim ao retiro, sabía que meu nome era o Bribón! Agora sei que meu nome é Roberto!”

Quando entrei para iniciar nosso serviço semanal na capela uma das mulheres disse, “Desperta-te, Mandy! Aqui veio a esperança!”.

Um jovem que se culpava da morte de sua mãe e o suicídio de seu amigo aprendeu a rezar: Respirar com Jesus e exalar misericórdia. Enquanto orava caíam-lhe as lágrimas dos olhos. Depois disse, “Eu escutei claramente dentro de mim: ‘Tu estás perdoado’. Então compreendí que isto não vinha somente de Deus senão também de minha mãe, de meu amigo e de todos os demais que havia ferido”.

Não podemos mudar as circunstâncias de nossos irmãos/ãs encarcelados. No entanto, podemos ser um instrumento da verdade do amor de Deus diante deles.

“Eu conheço bem os designios que tenho acerca de vós, de prosperidade e não de calamidade, de vos garantir futuro de esperança”. Jeremias 29,11.

Texto de Ir Ellen de The Spirit of Charity:

Reflections from the Daughters of Charity

http://spiritofthedaughtersofcharity.blogspot.com/ [15 de Março de 2016]