Reflexão Apostólica com S. Vicente de Paulo

<p style=”text-align: center;”><span style=”text-decoration: underline;”><strong><a href=”http://filles-de-la-charite.org/download/34965/”>BAIXAR PDF</a></strong></span></p>

<p style=”text-align: justify;”>Nos Estatutos das Filhas da Caridade lemos:  “ A Reflexão Apostólica em comum sobre os acontecimentos e as situações que afectam o serviço dos pobres permite às irmãs discernir melhor o que Deus lhes pede.” (E. 11)</p>

<p style=”text-align: justify;”>Deixemo-nos interpelar pelas palavras de S. Vicente a ousarmos de ir além de buscar novas maneiras de servir; de encontrar a Cristo naqueles que são pobres , os que são excluidos ou que estão nas periferias. Através da Reflexão  Apostólica discernamos o que precisamos para estarmos cada vez mais perto dos nossos irmãos e irmãs, que são verdadeiramente pobres.</p>

<table width=”700″>

<tbody>

<tr>

<td width=”400″> <a href=”http://filles-de-la-charite.org/wp-content/uploads/2014/10/Focus_09.2016_1.jpg”><img class=”wp-image-34851 aligncenter” src=”http://filles-de-la-charite.org/wp-content/uploads/2014/10/Focus_09.2016_1-300×235.jpg” alt=”Focus_09.2016_1″ width=”400″ height=”249″ /></a></td>

<td width=”500″>

<p style=”text-align: justify;”><strong>Reflexão:</strong>. . São Vicente percebeu a voz de Cristo só quando se encontrou com uma sofrida humanidade de Pobres, de gente faminta e desejosa de pão e da palavra. Vendo os Pobres, encontrou Cristo.Ele viu Cristo nos “outros.”</p>

<p style=”text-align: justify;”><strong>Citação:</strong> Olhemos para o Filho de Deus. Que coração amável! Que chama de amor! … Será que existe um amor semelhante? Quem poderia amar com tão transcendente amor ? Ninguém somente o Senhor…S.V. <em>(</em> <strong>207. </strong><strong>– </strong><strong>CARIDADE, (Regras Comuns, Cap. II, Art. 12) 30 de </strong>Maio de 1659 –Conferência aos padres ; Coste Vol 12)</p>

<p style=”text-align: justify;”><strong>Oração: </strong>Ó meu Salvador e meu Deus, conceda-nos a graça de vermos as coisas com mesmo olhar que o teu!S. Vicente(195. Fim da Congregação da Missão regras Comuns, cap.I, art.1) 6 de Dezembro 1658</p>

</td>

</tr>

<tr>

<td width=”400″> <a href=”http://filles-de-la-charite.org/wp-content/uploads/2014/10/Focus_09.2016_2.jpg”><img class=”wp-image-34852 aligncenter” src=”http://filles-de-la-charite.org/wp-content/uploads/2014/10/Focus_09.2016_2-300×231.jpg” alt=”Focus_09.2016_2″ width=”400″ height=”244″ /></a></td>

<td width=”500″>

<p style=”text-align: justify;”><strong>Reflexão:</strong> Para o Santo da caridade, a Encarnação está na origem de uma nova relação com Cristo e com o homem, de uma espécie de impulso vital…</p>

<p style=”text-align: justify;”><strong>Citação:..</strong><em> se tivéssemos um pouco deste amor, ficaríamos de braços cruzados? Deixaríamos perder-se  as pessoas que pudéssemos assistir? Oh! não, a caridade não pode permanecer ociosa; ela nos impele a buscar a salvação e a consolação dos outros” (XII, 264-265)</em></p>

<p style=”text-align: justify;”><strong>Oração: </strong>Ó Deus, olhai para nós e ajudai-nos a permanecer em Cristo, a amar, servir e viver com os mais pobres e juntos irmos às periferias do mundo.</p>

</td>

</tr>

<tr>

<td style=”text-align: justify;” width=”400″> <a href=”http://filles-de-la-charite.org/wp-content/uploads/2014/10/Focus_09.2016_3.png”><img class=”wp-image-34853 aligncenter” src=”http://filles-de-la-charite.org/wp-content/uploads/2014/10/Focus_09.2016_3-223×300.png” alt=”Focus_09.2016_3″ width=”400″ height=”421″ /></a></td>

<td width=”500″>

<p style=”text-align: justify;”><strong>Reflexão: </strong>Nós, amando  a Cristo, somos modelados por ele, aderimos a ele e então ficamos em condição de amar como ele o fez, evangelizador dos Pobres.</p>

<p style=”text-align: justify;”><strong>Citação</strong>: “Deus ama os Pobres e, por conseguinte, ama os que amam os Pobres, porque, quando amamos alguém, temos afeição por seus amigos e servidores. Por isso, temos motivo de esperar que pelo amor deles, Deus nos amará. <strong> (Amor aos pobres</strong>(XI, 392-393.)Janeiro de 1657.</p>

<p style=”text-align: justify;”>Oração:Ó salvador das nossas almas…Infundí caridade nos nossos corações para que um dia possamos nos juntar a esta bela companhia da caridade que está nos céus…concedei, ó Senhor que eles sejam imbuidos por teu amor, pelo próximo e de cada um. (93.• MUTUA CARIDADE E O DEVER DA  RECONCILIAÇÃO  (Common <strong>Rules, </strong>Arts. 36, 37)  March 4, 1658)</p>

</td>

</tr>

<tr>

<td colspan=”2″ width=”700″>

<p style=”text-align: justify;”><strong><em>Os pobres estão presentes nas nossas orações? Lembramos rostos, situações e necessidades?</em></strong></p>

</td>

</tr>

<tr>

<td colspan=”2″ width=”700″>

<p style=”text-align: justify;”><strong><em>Se Vicente estivesse presente hoje, como faria a leitura da situação de hoje à luz de Cristo, que o seguiu? Como responderia às novas situações que nos confrontam hoje? Que  escolhas <span style=”text-decoration: underline;”>faremos</span>?</em></strong></p>

</td>

</tr>

<tr>

<td colspan=”2″ width=”700″>

<p style=”text-align: justify;”><em>Textos adaptados da Reflexão n.2 dos 350º aniversário da morte de S. Vicente e de    Sta. Luísa, Espiritualidade Vicentina- um encontro com Cristo e com o pobre,”Luigi Mezzadri,C.M.</em></p>

</td>

</tr>

</tbody>

</table>