Minha Vocaҫᾶo

“O amor é o seu primeiro presente para os pobres”

Quando eu estava na faculdade, um amigo meu escreveu uma peça sobre a fundação da Sociedade de São Vicente de Paulo. Nós dois estávamos envolvidos no nosso Centro Católico de Newman no Campus e ele me pediu para representar um papel na peça. Quando a lista de elencos foi postada, vi meu nome ao lado da personagem “Irmã Rosalie Rendu”. Eu me virei para a minha amiga e disse, maravilhada: “Fizestes-me uma freira?!?!”

Em nossa peça, Frederico Ozanam e seu amigo François foram enviados a Ir. Rosalie para aprender a servir os pobres. Enquanto eu mergulhava na história deles, descobri que Frederico e François não eram os únicos estudantes universitários que a irmã Rosalie estava inspirando com suas palavras e obras. Ela também estava espalhando sua sabedoria para mim, convidando uma jovem do século 21 a amar de uma maneira que eu nunca havia amado antes. “Tudo o que deves fazer é ser bondosa e amável, pois o amor é o seu primeiro presente para os pobres. Eles vão apreciar sua bondade e amor mais do que tudo que possas trazê-los.

Enquanto memorizava minhas falas para a peça, essas palavras ficavam gravadas em meu coração: O amor é seu primeiro presente para os pobres. Depois da peça, explorou-se a questão da ação e da ação de Frédéric como membro da Sociedade de São Vicente de Paulo. Ao visitar pessoas em suas casas, eu encontrei uma pobreza desordenada e descobri como duras realidades que sistematicamente prendem as pessoas na pobreza. Mais tarde, vivido como trabalhadora católico em uma casa de hospitalidade para mulheres e crianças com precisão de um, e reconheci o rosto de Cristo em cada um dos nossos convidados. Essas experiências me convenceram na verdade das palavras de Ir. Rosalie. O amor é o maior presente que temos para compartilhar, e quanto mais Deus chama a amar, eu descubro mais a minha vocação vicentina e me senti chamada a amar como uma irmã.

Quatro anos e meio depois de me vestir como uma Filha da Caridade para a peça, fui incorporada à Pequena Companhia, respondendo ao meu próprio chamado de Deus. Eu assimilei o carisma como uma atriz em uma peça, e agora eu a vivo como uma Filha da Caridade, espalhando o meu amor àqueles que sou abençoada por servir. Sinto-me grata pelo meu encontro com a Irmã Rosalie e como isso me levou a uma Comunidade de mulheres que seguiram esse caminho de amor durante séculos. Vamos continuar compartilhando este dom de amor ao respondermos às necessidades do nosso mundo de hoje.

Ir. Kara Davis, – Chicago, Illinois;
Província de St. Louise EUA