Pastoral da Pessoa Idosa celebra 10 anos de existência no Brasil

Pastoral da Pessoa Idosa (1)[Província de Curitiba – Brasil] A Pastoral da Pessoa Idosa (PPI) fundada em 2004 é um Organismo vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. Tem sua Sede em Curitiba, Paraná – Brasil. Seu principal objetivo é a visita domiciliar mensal, através da qual faz o acompanhamento a pessoas idosas vulnerabilizadas, seja pelas condições de fragilidade física ou outras situações de vulnerabilidade socioassistenciais como a pobreza, o abandono, a solidão. Desenvolve inúmeras ações que valorizam a pessoa idosa em seu contexto familiar, propiciando orientações quanto à saúde, defesa e garantia de seus direitos, prevenção de maus tratos e violência contra a pessoa idosa.

Neste ano de 2014, a PPI celebra seus 10 anos de fundação, comemorando sua expansão em todo o território nacional. Está presente em todos os Estados do Brasil, em 834 municípios (17%) do total de municípios brasileiros; em 4.635 comunidades; 1.327 paróquias (12%); 187 Dioceses (71%); acompanha a uma média mensal de 140.640 pessoas idosas. São 113.231 famílias visitadas mensalmente, através de 18.080 Líderes comunitários, que são voluntários capacitados para realizar essa missão de fé comprometida com o próximo.

Desde o seu início essa pastoral vem sendo acompanhada por Filhas da Caridade de várias Províncias do Brasil. E desde o ano de 2010 vem sendo coordenada a nível nacional por uma Filha da Caridade da Província de Curitiba, função que lhe foi confiada pela Presidência da CNBB, de comum acordo com a Visitadora e seu Conselho.

A celebração dos 10 anos da Pastoral da Pessoa Idosa trouxe um novo estímulo e convicção de que não podemos parar nossa missão. “Que cada comunidade acompanhe com uma compreensão amorosa todos os que envelhecem”, frase escrita por um idoso frágil, às vésperas de sua morte (Santo João Paulo II) – janeiro de 2005, nos impulsiona a seguir, e a ter confiança de que aos poucos a sociedade brasileira e principalmente quem detém o poder e o recurso público, se dará conta do quanto precisamos investir nesta área do envelhecimento.

Como vem nos lembrar o Papa Francisco: “Não haverá harmonia e felicidade para uma sociedade que ignora, que deixa à margem, que abandona na periferia parte de si mesma”. 

Hoje no Brasil já são mais de 25 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade (12% da população brasileira). Dentro deste universo, os que mais aumentam, são acima de 80 anos, justamente os que mais se fragilizam. E infelizmente a sociedade brasileira não se preparou para este fenômeno do envelhecimento que aumenta de forma acelerada. Tão pouco há investimentos e serviços destinados a apoiar essas pessoas e suas famílias. Os serviços que estão disponíveis hoje são os mesmos que já havia há 100 anos atrás: os tradicionais asilos – hoje chamados de ILPI – Instituição de Longa Permanência para Pessoas Idosas.

Uma pesquisa realizada em 2008 pela SDH – Secretaria de Direitos Humanos, revelou que menos de 0,5% da população idosa brasileira encontra-se institucionalizada; portanto, 99,5% encontra-se em domicílio (próprio ou residindo com familiares), o que justifica a necessidade de investir cada vez mais na Pastoral da Pessoa Idosa que se dedica com exclusividade ao acompanhamento domiciliar das pessoas idosas mais frágeis e nas comunidades mais pobres do nosso país.

Ir. Terezinha Tortelli, FC

 Pastoral da Pessoa Idosa (2)  Pastoral da Pessoa Idosa (4)  Pastoral da Pessoa Idosa (3)
Views: 2.021