Esperiência de serviço com crianças da Catequese.

[Província San Vincenzo – Italia] Os meninos das escolas médias dos países de Flumignano e Sant’Andrat (Udine) tiveram uma experiência que os colocou em contato com a pobreza alimentar da qual hoje, no século 21, em nosso rico Ocidente, infelizmente muitas famílias ainda sofrem.

Todos os anos, na Itália, no último sábado de Novembro, o “Dia Nacional de Arrecadação de Alimentos” é organizado pela Fundação Banco Alimentar para conscientizar sobre o problema e pedir às pessoas que contribuam, através de suas compras em supermercados, para a atividade que o Banco A comida desenvolve ao longo do ano. De fato, o banco Alimentar distribui regularmente alimentos para cantinas, comunidades, paróquias e outras associações da Caritas que ajudam pessoas em situação de emergência alimentar. Os alimentos distribuídos são em parte da União Europeia, em parte pela recuperação de excedentes alimentares doados por supermercados, restaurantes, cantinas, etc.

A iniciativa da recolha foi proposta aos jovens, que se uniram com empenho e entusiasmo. Na entrada do supermercado da vila, você podia encontrar os “bidões amarelos” que distribuíam panfletos para as pessoas, explicando a iniciativa, eles recebiam as sacolas de compras e colocavam a comida nas caixas. Alguns deles fizeram as compras, comprando a comida de que mais precisavam. As pessoas da aldeia ficaram felizes em ver esses jovens tão ocupados, e de bom grado aderiram a esta iniciativa. Os meninos foram organizados em turnos de uma hora e foi bom ver que, no final do turno, alguns deles queriam ficar no supermercado novamente.

A atividade foi precedida pelo depoimento de uma operadora da CantinaCáritas de Udine, um dos lugares que utilizam o banco Alimentar. Este operador explicou às crianças como ocorre o serviço de cantina e convidou-as a visitá-lo, o que foi feito durante as férias de Natal. Os meninos e seus pais trouxeram comida comprada deles como presentes e puderam ver os lugares onde as pessoas necessitavam da refeição.

Acima de tudo, foi explicado a eles que a cantina é um lugar onde o corpo não é apenas nutrido, porque cada pessoa não sofre de uma fome “física”: todos nós “ansiamos” por relacionamentos, afeto, respeito e consideração … Na Cantina  Caritas tenta dar tudo isso, a partir do acolhimento das pessoas que são recebidas e chamadas pelo nome; Além disso, no refeitório, onde as pessoas comem, não há mesas grandes, mas mesas com 4 lugares, de modo a incentivar a conversa. Na cafeteria, há também um centro de escuta onde se tenta entender quais são as razões que levaram a pessoa a recorrer à Mensa e tentar ajudá-la a sair de sua situação, quando possível.

Por isso, procuramos promover pessoas, com delicadeza e respeito. Os operadores da Mensa explicaram às crianças que, de um dia para o outro, qualquer pessoa pode se encontrar em uma situação de necessidade, mas isso não significa que elas percam sua dignidade e seu valor. Não devemos esquecer que nos Pobres se encontra Jesus, que deve ser servido com respeito e amor mesmo quando é rude e fechado em seus problemas, nem mesmo diz obrigado pelo que recebe – por outro lado, nós também “pessoas normais” quando temos um dia ruim, não queremos falar com ninguém.

A reunião terminou com a oração do “Pai Nosso”, que nos lembra que somos todos filhos de um único Pai, pobres e ricos, italianos e estrangeiros e que, por isso, não podemos ficar indiferentes se um irmão ou uma irmã encontram-se em estado de pobreza.

Os meninos e seus pais ficaram muito felizes com a experiência; eles ficaram impressionados com o fato de que há muitos voluntários, pessoas que dão tempo e energia para ajudar os necessitados. Entre os voluntários também há pessoas que no passado foram ajudadas pela Mensa e agora querem devolver o que receberam. Esperamos que no futuro até alguns de nossos meninos estejam envolvidos no serviço da Mensa!

Views: 742