Encontro trienal de Pastoral Vocacional

[Espanha] No dia 19 de outubro, as Filhas da Caridade e padres da Congregação da Missão, reunimo-nos para refletir e aprofundar sobre o tema do Sínodo com o lema “Jovens, fé e discernimiento vocacional”. Começamos com a oração da manhã.

A Ir Carmen Pérez, Conselheira geral, iniciou Encontro, com umas palavras centradas num discurso que o Papa dedicou a audiência aos participantes num Congresso dos Centros Nacionais para as Vocações da Igreja de Europa de 6-6-2019, que dizia: “Ajudar a um jovem ou a uma jovem a escolher a vocação da vida deles, ou seja como leigo, leiga, sacerdote ou religiosa, é ajudar a assegurar que entre em diálogo com o Senhor. Que aprenda a preguntar ao Senhor: “Que queres de mim…?

 Ir Antonia González, Visitadora de Madrid-Santa Luísa, em sua saudação, realçou o Documento Preparatório do Sínodo dos Bispos, Jovens, fé e discernimento vocacional, recordando “a contribuição de três verbos que oferecem pistas sobre os encontros de Jesus com as pessoas do seu tempo. Essas pistas podem guiar o estilo do ministério vocacional e iluminar este dia: sair, ver, chamar.

  • Sair de certa rigidez ou sempre foi assim, o que torna menos convincente a proclamação da alegria do Evangelho.
  • Ver, com um olhar mais profundo, a perceber alegrias e esperanças, tristezas e angústias da juventude de hoje.
  • Chamar – Ligue, mova as pessoas do que as tranquiliza superficialmente e muitas vezes paralisa …, chama-las para despertar o desejo.

É Jesus quem se coloca a caminhar conosco. Se deixarmos que ele seja o convidado especial nesta grande mesa fraterna, de Padres de Missão e Filhas da Caridade, certamente abrirá um horizonte de novidadepara nós”.

No sábado, o P. Rossano Sala, Salesiano, que não pôde estar presente na sala quando foi nomeado pelo Papa para a realização do Documento Final do Sínodo da Amazônia, com as novas tecnologias que transmitiu a conversa e o diálogo ocorreu em Direto via Skype. Sua permanência em Roma facilitou a recepção de uma mensagem do Papa e do cardeal Madariaga dirigida aos participantes da reunião. A partir do Documento Sínodo, ele apresentou-o em quatro partes:

  1. O tempo é superior ao espaço: Entrar no caminho sinodal
  2. A unidade prevalece em face do conflito: abertura à sinodalidade missionária
  3. A realidade é mais importante que a ideia: viver a condição juvenil
  4. Tudo é superior às partes: Aprender a discernir

Cada um destes núcleos vinha seguido de uns interrogantes e um dos textos para a aprofundamento.

O Pe. Luís A. Gonzalo, Claretiano, nos ajudou a refletir, sua metodologia e o diálogo subsequente nos levou a compartilhar em grupos, por meio de uma lanchonete, sobre as coisas de que tinham que deixar e como faríamos, sobre a nossa Vida como consagrados. O broche foi colocado por Maite López com uma oração de concerto que nos ajudou a acalmar e descansar de tudo o que experimentamos durante o dia.

No domingo, dia 20,começamos com uma breve oração seguida pela conferência de nosso superior geral, padre Tomaž Mavrič.O Padre Tomaž fez uma visita histórica ao Ministério das vocações na Congregação da Missão para dar um passo ao “ que entendemos pela cultura vocacional vicentina”, de acordo com a Assembleia Geral do CM do ano de 2016 e o processo da cultura vocacional, ele apontou três convicções que deixaram a reunião dos Diretores Vocacionais de cada Província do CM:

  • Actualidade de nossa vocação missionária.
  • Formação Permanente.  
  • Acompanhamento aos jovens.

Desse Encontro surge a proposta da formação de uma Comissão Internacional 

 de Pastoral Vocacional com as seguintes missões:

  1. Diagnóstico profundo e estudo da realidade vocacional.
  2. Serviço de animação vocacional.
  3. Criar uma rede de formandos da CM.
  4. Propor itinerários de acompanhamento.
  5. Facilitar a formação dos agentes de Pastoral Vocacional.
  6. Foros e mesas de diálogo.
  7. Vocacionalizar a vida e a Missão da Congregação.

Ele lançou –nos dois desafios: as vocações e a formação de formadores, constatando que “necessitamos descentralizar a preocupação vocacional da subsistência provincial, … e ampliar nossa olhada com consciência de que somos uma comunidade para a missão de carácter internacional. Tomara que seja esta uma boa ocasião para oferecer-nos luzes mutuamente em compartilhar de experiência, mas, sobretudo, animar-nos a caminhar juntos diante desta cultura renovada das vocações”.

Após o diálogo com nosso Superior Geral e encerrado o Encontro, dirigimo-nos à celebração da Eucaristia, dando graças pelo fim de semana passado e colocando tudo o que foi refletido nas mãos de nossa Mãe Milagrosa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Views: 539