Sessão de Formação Vicentina para as Filhas da Caridade das Províncias da África e de Madagascar

afrique.4[Casa Mãe] Vindas de oito Províncias da África e de Madagascar, nós nos reunimos na Casa Mãe em Paris para dois meses cheios de graça. Nós chegamos e recebemos uma calorosa acolhida de nossas Irmãs da Casa Mãe, no dia 1º de junho. Trinta e nove de nós, de diversos países e línguas diferentes, unidas pela nossa origem e desejo comuns, fomos enviadas por nossas Províncias para aprofundar nosso carisma vicentino e aprender maneiras de transmiti-lo como animadoras.

A sessão começou no dia 2 de junho com a celebração da Eucaristia pelo Padre Patrick Griffin, Diretor Geral, que ficou conosco a maior parte da sessão. Em suas palavras de abertura, Irmã Evelyne, Superiora Geral, nos animou a fazer bom uso deste período de formação contínua dada durante o Ano da Fé. Ela disse que deveríamos entrar no espírito da sessão, já que Deus marcou um encontro especial conosco, aqui e agora. A Santíssima Virgem, nosso modelo, guia e mãe nos acompanharia. Ir. Neghesti Michael, a Conselheira Geral para a África, encarregou-nos de usar este período de graça para intensificarmos nossos estudos dos documentos da Companhia e refletir sobre eles. Ela nos animou a interiorizar tudo que experimentássemos durante a programação.

Nós fomos enriquecidas com as conferências de Coirmãos e Irmãs que nos acompanharam durante a sessão. Eles nos expuseram as origens e a espiritualidade da Companhia. Nós fomos levadas a redescobrir a riqueza de nossa herança e aprendemos novos métodos para escavar nossa “mina de ouro”, os escritos de nossos Fundadores e os documentos da comunidade.

afrique.5Nós fomos desafiadas a sermos pessoas equilibradas nas pegadas de nossos fundadores e das primeiras Irmãs, que foram místicos da ação. É impossível viver nosso carisma sem um profundo compromisso para criar uma comunidade onde cada Irmã se esforce para crescer na virtude. Os votos e as virtudes são vividos em comunidade. Um bom exemplo de como alguém pode viver em comunidade e servir na missão é “ouro puro”.

Os tempos para estudo e reflexão pessoal, bem como as partilhas de grupo, nos ajudaram a interiorizar tudo que nos foi comunicado. Este período de partilha foi muito enriquecedor. Ele adicionou cor e beleza às nossas meditações. Nós também escutamos a história vocacional umas das outras e aprendemos juntas. A alegria de nossa vocação irradiava em cada Irmã e a animava o grupo.

afrique.3O papel de Maria, a única Mãe da Companhia, foi reiterado. Ela é a única totalmente aberta ao Espírito Santo e completamente doada a Deus. Ela é, ao mesmo tempo, mãe e modelo para as Filhas da Caridade.

As peregrinações aos lugares de nossa herança vicentina foram experiências maravilhosas. Nas pegadas de Santa Luísa, nós celebramos a Eucaristia em Saint Nicolas des Champs e confiamos a pequena Companhia à Maria, em Chartres. Vicente se tornou vivo no “Berceau” e em Châtillon-sur-Chalaronne. Nossas experiências nestas peregrinações permanecerão indeléveis em nossos corações.

Nós fomos desafiadas a aprofundar nossa fé através do testemunho dos santos e mártires da Companhia e da Família Vicentina. Eles tiveram a coragem de viver sua fé em plenitude, às vezes ao preço de suas vidas. Escutamos boas inspirações sobre as vidas de Santa Catarina Labouré, Margarida Rutan, as Mártires da Espanha, o Bem-Aventurado Ghebra Michael, São Justino de Jacobis e outros. As apresentações das Conselheiras Gerais ampliaram nossos horizontes da Companhia. Nós nos sentimos realmente abençoadas por pertencer a uma Companhia que serve o Cristo nos pobres continuamente. O sol nunca se põe na Companhia. Nós fomos lembradas da importância de manter os arquivos da comunidade e da atitude correta com relação aos bens temporais da comunidade.

Nós permanecemos altamente em dívida com a Comunidade que nos deu esta maravilhosa oportunidade de aprofundar nosso conhecimento sobre a pequena Companhia. Estes dois meses foram muito enriquecedores. A beleza das nossas diferentes culturas foi expressa nas liturgias e nós usufruímos de especial intimidade com o Senhor e Nossa Senhora na Capela das Aparições. Voltamos para nossas Províncias renovadas e animadas a viver o carisma como mulheres africanas e Filhas da Caridade, conscientes dos grandes desafios que esperam por nós na terra da África. Em meios a todos estes desafios, somos encorajadas pela voz de Jesus: “”Coragem! Levanta-te, ele te(nos) chama.” (Mc 10, 49).

afrique.1 afrique.2

Views: 1.617