Dia Mundial da Alimentação, 16 de outubro de 2012

Irmã Germaine Price, representante da Companhia das Filhas da Caridade nas Nações Unidas, partilha a notícia abaixo vinda da ONU em Nova Iorque:

 [ONG-ONU] “Cooperativas agrícolas alimentam o mundo” é o tema escolhido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) para Dia Mundial de Alimentação de 2012. Ele foi escolhido para destacar o papel das cooperativas na melhora da segurança alimentar e na contribuição para erradicar a fome e seus correlatos com a designação, pela ONU, do ano de 2012 como o “Ano Internacional das Cooperativas”.

Em 2010, Relator Especial sobre o Direito a Alimentação, Olivier de Schutter, apresentou a relação entre o direito à alimentação, à segurança da posse de terra, ao acesso a terra em áreas rurais e a competição que existe em alguns países entre o plantio em visto da alimentação e da produção de energia.

Em 2011, o tema do Dia Mundial da Alimentação foi “Preço dos alimentos – da crise à estabilidade”, relacionado à crise global de alimentos e preços. Buscou-se concentrar a atenção nas causas da flutuação dos preços dos alimentos e sua ameaça a segurança alimentar, especialmente, nos países em desenvolvimento. De acordo com o Bando Mundial o aumento dos custos dos alimentos em 2010-2011 colocou, aproximadamente, 70 milhões de pessoas na faixa da extrema pobreza. O Relator Especial sobre o Direito à Alimentação, em seu relatório de 2011, observou que mais preocupante do que a oferta limitada de alimentos é o fato de 25 bilhões de pessoas viverem na pobreza – pequenos agricultores, trabalhadores rurais, os pobres das cidades e os indígenas – que não têm poder de compra.

A FAO deseja desenvolver a produção agrícola em todos os níveis, melhorar a vida da população rural, aumentar os níveis de nutrição no mundo e contribuir para o crescimento da economia global. As Cooperativas Agrícolas são meios para atingir esses objetivos por abordar diretamente as preocupações destacadas nos temas dos últimos anos.

Uma cooperativa agrícola é uma associação onde fazendeiros contribuem com seus recursos em algumas áreas como abastecimento, marketing e crédito a fim de conseguir melhores lucros. As cooperativas de abastecimento oferecem aos seus membros informações para produção agrícola, incluindo sementes, fertilizantes, combustível e máquinas. Algumas cooperativas de abastecimento também trabalham com um conjunto de máquinas que oferecem serviços mecânicos (ex.: arado, colheitadeira) aos seus membros. As cooperativas de marketing são organizadas pelos fazendeiros para assumir a preparação, empacotamento, distribuição e marketing dos produtos das fazendas tanto na área da agricultura quanto da pecuária. Os fazendeiros também confiam em cooperativas de crédito como uma fonte de financiamento tanto para o capital para o trabalho quanto para investimentos. Para oferecer uma fonte de crédito, os fazendeiros podem reunir fundos que podem ser emprestados aos membros. Isto permite que os fazendeiros tenham acesso mais direto aos insumos agrícolas mais importantes como semente e implementos. Os empréstimos para esses insumos são pagos quando o fazendeiro envia a produção para a cooperativa de marketing.

O principal objetivo de uma cooperativa é atender as necessidades de seus membros de uma maneira eficiente e econômica reduzindo os custos dos serviços, melhorando a qualidade dos produtos e desenvolvendo um uso melhor dos recursos dos membros. Apesar dos benefícios econômicos serem uma forte razão para a formação de cooperativas, eles não são o único motivo. Para os fazendeiros, também é muito importante o fato de manterem a direção da associação, garantindo assim, que eles mantenham a propriedade e o controle. Isso garante que o reembolso do lucro, geralmente através do pagamento de dividendos, seja compartilhado apenas entre os membros da cooperativa.

As cooperativas agrícolas, como instrumentos para o desenvolvimento sustentável nos países pobres, apoiam os pequenos agricultores de muitas maneiras. Os membros são os proprietários e dirigem as cooperativas, seus recursos são produtivos e os benefícios são distribuídos de maneira equitativa. Alimentos frescos, nutritivos e produzidos localmente são mais baratos e disponibilizados mais facilmente. Isto contribui para a erradicação da fome localmente, mas também permite que os pequenos agricultores participem da economia nacional e global.

O Dia Mundial da Alimentação tem sido comemorado no dia 16 de outubro, aniversário de fundação da FAO em 1945, desde 1981. Ele foi estabelecido para despertar a consciência e o conhecimento de iniciativas para acabar com a fome, a subnutrição, a pobreza e os problemas envolvidos no fornecimento e distribuição do alimento.

Para maiores informações sobre as Filhas da Caridade na ONU: www.cmdcngo.org

     
Views: 1.679